Para que serve o Estado?

Nenhuma avaliação ainda, seja o primeiro.

Essa é uma pergunta intrigante, quase uma provocação diante do descaso, da inoperância e incompetência de diversos setores públicos. Vemos diariamente diante de nossos olhos uma população abandonada, que precisa procurar prover seu sustento em meio a uma guerra silenciosa, mas onde pais, filhos, irmãos, chefes de famíiia morrem. Isso desperta um sentimento de revolta, de incapacidade. pois estamos aqui, responsáveis pelo recolhimento em trilhões de impostos, mas pra onde vai esse dinheiro? Resultado de imagem para estado

A corrupção a níveis alarmantes e todos os dias no noticiário um novo escândalo, que ganha tônus midiático, mas o problema continua. Os pratos estão vazios, a calçada está suja de sangue, as crianças abandonadas a sua própria sorte. Uma poesia triste é o que se tornou o retrato fiel de um país com um sistema político carcomido, repleto de privilegiados e beneficiados por esse mesmo sistema, responsável pela morte de muitos e por essa violência que nos ataca. 

Não dá pra falar em reformas de Previdência ou Tributária, sem antes mudarmos nossos políticos. A lista fechada está longe de ser a solução para nossos problemas. Antes precisamos de uma Reforma Política, mas que represente mudanças realmente significativas rumo ao desenvolvimento de nosso país.

Uma reforma política séria acabaria de vez com os políticos de carreira, daria fim às campanhas milionárias, extirparia os maus políticos, expurgaria essa sujeira, essa lamaçal que tomou conta de Brasília, atingiu Senado, Câmara Federal e também está presente em Assembleias Legislativas e em governos estaduais.

Pois, da maneira como caminhamos daqui a pouco não precisaremos mais de representantes, afinal tudo está ficando a cabo do próprio povo. As pessoas têm de se unir pra cuidar da segurança, para isso criam o vizinho solidário ou outros programas da sociedade, que são excelentes, mas demonstram ainda mais a ineficiência e a inoperância do nosso Estado. Não se esqueçam não existe almoço grátis. A segurança, assim como a saúde pública, a educação são pagas. Ainda que tenhamos que não é um sistema de retribuição, mas não há que existir um Estado que não possa suprir necessidades tão vitais e demandas tão necessárias. Nós abrimos mão de nossa liberdade quando firmamos o contrato social, ao menos deve haver uma contrapartida, do contrário não temos Estado, apenas e tão somente um órgão arrecadador. Verdade seja dita, estamos cansados de pagar a conta e o alto custo para que alguns vivam nababescamente, enquanto os mortais rezam para conseguir chegar ao final do mês com um salário achatado, por outro lado, tudo tendo reajuste, até mesmo a taxa do Enem. Chegou o momento do basta. Está aí uma campanha de conscientização que precisamos começar.